sexta-feira, 18 de março de 2011

Capítulo 16 - Lover - Parte 2 + Desculpa


Joe On


Oito horas, em ponto. Não sei porque esperei até ser exatamente oito horas, talvez porque eu estivesse com medo. Mas então eu levantei, peguei meu casaco e fui até quarto da Demi. Quando cheguei ouvi ela e a Chelsea conversando. Mas, ai eu bati na porta e elas pararam.

Joe Off


Demi On

Quando abri a porta, vi que era o Joe. Aí... bom aí eu fiquei sem o que falar, não sabia o que fazer. Lembrei, obviamente, do beijo... e ai apenas fiquei quieta.


Joe: Demi, antes de qualquer xingamento eu peço que, por favor, aceite jantar comigo.
Demi: (eu respirei fundo, olhei para a Chel e ela sorriu) ok.


No bar/restaurante da escola...


Demi: Tudo bem, agora... por que eu estou aqui? exatamente? (eu disse me ajeitando na cadeira)
Joe: está aqui porque eu quero pedir desculpas por... bom... o beijo. E eu quero propor que a gente esqueça sobre ele.
Demi: então... você quer esquecer?
Joe: ... não significou nada pra você... certo?
Demi: han... não. (eu menti)
Joe: então... você me desculpa? eu até gostaria de dizer que é pelo bebê, mas não é. Na verdade é porque... eu gosto demais de ser seu amigo para... estragar tudo agora.
Demi: tudo bem, e eu até gostaria de dizer que te desculpo pelo mesmo (eu ri) mas não é por isso que te desculpo, é pelo bebê.
Joe: bom... desde que me desculpe.

A comida chegou e... bom eu acho que me perdi de novo em seus olhos.  Era tão fácil de falar com ele. E, mesmo eu não devendo, eu me permiti esquecer sobre o segredo por esta noite. Conversávamos sobre tudo, até chegarmos no assunto mais... complicado. O futuro.

Joe: o que e quando você pretende fazer quando sair daqui? e com isso eu incluo a situação do bebê.
Demi: eu... não sei. Na verdade estive pensando muito sobre isso. Eu acho que esse vai ser meu último ano aqui. Vou me esforçar para passar e depois tentar pegar um emprego por ai. Ai eu vou levando a vida, vou lutar bastante, tentar arrumar um apartamento pequeno em que eu possa viver com... ele (eu toquei na minha barriga) e ai tocar a vida em frente.
Joe: Também pensei sobre deixar a escola. Mas... eu não sei.( eu sei: ele não pode, por causa do segredo) Eu só quero que saiba que qualquer decisão que tomar sobre o bebê, e vou apoiar e vou tentar te ajudar. 
Demi: sim... eu sei ( eu sorri) Joe você... acredita em destino?
Joe: eu...  não sei. Você acredita?
Demi: de alguma maneira... pode parecer bobo (eu sorri) eu acredito que meu destino era ter esse bebê e... poderia ser com qualquer um e mesmo assim eu estaria feliz, mas... eu estou muito convencida de que... se teve que ser, que bom que foi com você.
Joe: (ele sorriu e acariciou a minha mão) estamos juntos nessa 
Demi: (eu sorri) estamos juntos nessa.

Demi Off

 Emily On

Eu estava cansada! Cansada de estar aqui, cansada de viver aqui. Eu odeio esta escola. Odeio tudo aqui.  Odeio tudo sobre este segredo, principalmente. Saber que qualquer garoto por aqui pode me perfurar com uma faca ou me acertar com uma bala apenas pelo fato de eu saber sobre o seu tão preciso segredo é um pouco preocupante

Eu ainda me lembro. Me lembro quando eu tinha 16 anos. 7 de abril de 2007. Foi quando meus pais me deixaram para entrar em um negocio com drogas. Duas semanas depois, soube da morte deles, dos dois. Eu me sentia isolada no mundo e vivia com o que podia. Confesso que nunca me senti tão perdida. Eu vagava nas ruas pedindo algum troco, e até mesmo tive que passar por algumas das minhas piores esperiências, roubar para sobreviver. 

Mas foi então que eu conheci Michel. Ele era um garoto de 18 anos. Ele tinha tido problemas em sua vida com sua familia e drogas também, então ele veio para cá, para esta escola que estou agora. 1 mês foi o tempo que ele ficou aqui, até fugir. Eu encontrei ele algumas semanas após ele fugir. Ele estava resumidamente, na mesma situação da minha, mas ele era um menino realmente inteligente. 


E a partir de quando nos conhecemos, nós começamos a passar muito tempo juntos. Tinhamos a mesmas ideias, os mesmos pensamentos, as mesmas opiniõessobre tudo. Eu conseguia me expressar com ele, e ele comigo. Ele foi quem me contou tudo sobre este lugar, sobre como tudo funcionava... e sobre o segredo. Foi quando me apaixonei, pela primeira e única vez em minha vida. Me apaixonei por aquele garoto de cabelos pretos e sorriso cativante. Ele era tudo para mim. Ele disse que me amava, e então vivemos algumas semanas juntos.

Porém, em uma noite eu acordei de madrugada em mais um dos nossos abrigos e ele não estava mais lá. Ele não estava em nenhum lugar. Eu rondei por todo o bairro, mas ele havia sumido. Nunca me senti tão brava. E ai eu me perdi, eu não sabia mais de nada, e quando vi que não conseguiria viver mais sem ajuda, eu desolada vim para cá. Minha história era triste, mas era real.

Emily Off

Miley On

Estava no meu quarto, desenhando em um pedaço de papel. Ninguém sabia disso, mas eu amava desenhar, era uma paixão. Eu desenhava uma delicada borboleta com asas leves e rosas. Foi quando eu olhei pela minha janela, que dava para o jardim da escola e vi Cody. Ele estava sentado, segurando a cabeça com as mãos, parecia estar mal. Então eu levantei, me enrolei em um xambre, pois já estava de pijamas, e corri até lá. 
Quando cheguei, me aproximei e sentei ao seu lado. Ele não se moveu. Eu botei, então, a mão em suas costas:

Miley: o que foi Cody?
Cody: eu não aguento mais (ele ergueu a cabeça) não aguento!
Miley: o que?
Cody: esse segredo! eu odeio isso! eu ODEIO isso! Eu não aguento mais esconder, eu odeio isso realmente! 
Miley: então somos dois.
Cody: é, eu sei, e eu gostaria muito de poder fugir disso, mas não posso!
Miley: (eu o abracei com um braço)
Cody: Sabe... mais sedo ou mais tarde eles vão me pedir para... matar alguém. Zac disse isso. E eu... eu não posso! Matar alguém é paranoia! Eu NUNCA faria isso. NUNCA! Eu juro, eu não sou o monstro que todos pensam que sou, eu não sou um monstro!
Mas... talvez seja isso... ou a minha morte. 
Miley: (eu encostei a cabeça em seu ombro) você não é e nunca vai ser um monstro

Miley Off

Taylor On

Cada dia que passava era mais estranho por aqui. Eu não me sinto um personagem muito importante, e nem marcante, na história desse colégio. Mas eu observo tudo que acontece aqui, e venho sentindo que as coisas estão muito estranhas. As meninas de todos os grupos andam se unindo. Eu venho vendo que elas estão tentando conquistar os meninos, o que me faz pensar... elas sabem do segredo?

Taylor Off


Desculpaa! Eu postei e eu não o que aconteceu mas ficou tudo misturado! Mas agora eu peço que por favor leiam! 


Beijoss



Um comentário:

  1. aaaaaaahhhhhhhh amigaaaaa
    que cap lindooo
    eu amei de verdade s2
    posta logoo

    ResponderExcluir